quinta-feira, 15 de junho de 2017

LEI N.º 45 – de 15 de Junho de 1855



LEI N.º 45 – de 15  de  Junho de 1855

 

Cria uma Cadeira de ensino primário  na Freguesia de  Fonte-Bôa. 

Manoel Gomes Corrêa  de Miranda,  Bacharel  Formado   em  Sciencias  Jurídicas  e Sociais pela  Academia de  Olinda,  Cavalheiro  da  Ordem  de Christo, Juiz  de Direito  da Comarca do  Amazonas, Auditor da Gente  de Guerra, 1.º Vice-Presidente da  Província  do Amazonas: 

FAÇO saber a todos os seus habitantes que a Assembléia Legislativa  Provincial  decretou,  e  eu  sanccionei a  seguinte  Lei:

Artigo Único. Fica desde já  creada  uma  Cadeira de  ensino  primário para o  sexo  masculino  na  Freguezia  de Fonte-Bôa, observando-se a cerca do  vencimento e gratificação  do  respectivo  professor  o  que dispões  a  Lei  Provincial  n.º 15  de Novembro  de 1853;  revogadas  as disposições em  contrário.

Mando portanto a todas as  Autoridades, á  quem o conhecimento  e  execução  da  referida  Lei pertencer,  que  a  cumprão  e  fação  cumprir tão inteiramente   como nella se contém.  O Secretário desta Província  a  faça  imprimir, publicar,  e correr.  Dada no   Palácio  do  Governo  da  Província  do Amazonas aos 15 dias   do  mez  de  Junho  de  1855, 34.º da Independência  e   do Império.


Manoel Gomes  Corrêa  de  Miranda. 

Bernardo Francisco  de  Paula  e Azevedo a  fez.

N’esta Secretaria do  Governo  da  Província  do  Amazonas foi sellada  e publicada  a  presente  Lei  em 16 de  Junho de 1855. 

O Secretário da Província,

João Wilkens de  Mattos.

Registrada a fl. 66 v.  do  Livro 1.º de Registros  das Leis  Provinciaes.  Secretaria do  Governo  da  Província  do Amazonas  16 de    Junho de 1 855.
 

Pelo Official  Maior



O Official João d’Oliveira Seixas.

 
NOTA: Transcrito do livro Coletânea das Leis e  Decretos  Provinciais de  1855-  Província  do  Amazonas - preservada  ortografia original  da época.

quinta-feira, 1 de junho de 2017

A Quinta Estação

Árvore de luz, que floresça e alimente
de poesia a nossa terra”.
Tenório Telles

A QUINTA ESTAÇÃO

O vento sopra incólume
Anunciando a chegada do solene

Incidido de luz
Belo como um arco-íris entre as mãos.

E uma leve brisa toca na essência
Como orvalho que cobre na aurora

Auras de um tempo perdido
Solidificado em metáforas nuas

Amores perdidos e buscados
Na roda do tempo

Que atropela corações sedentos
Na insanidade de uma vida vil

Na clara estação das flores

Mágicas de um certo setembro
Que resiste aos sonhos primaveris

À sombra de um verão ou de uma fantasia
Assim o poeta espera a sua amada

Na quinta estação – a Poesia.

Trabalho coletivo dos membros
        do Clube Literário do Amazonas - CLAM...


HISTÓRICO DO CLAM.

No dia 20 de dezembro de 2002, estavam presentes no local do espaço cultural da Livraria e Editora Valer os poetas Carlos Tiago, Elton Souza; e as poetisas Laís Borges e Pollyanna Furtado, com o intuito de refletir sobre a renovação e divulgação da literatura amazonense. Assim nasceu o CLAM (CLUBE LITERÁRIO DO AMAZONAS). Dessa primeira formação permaneceram Pollyanna Furtado e Carlos Tiago. Tendo uma segunda formação a partir de 19 de abril de 2004, com o ciclo de palestras na AAL (Academia Amazonense de Letras). Neste evento, os poetas Nelson Castro e Carlos Tiago decidiram reestruturar o CLAM.

No dia 20 de outubro de 2005, celebrando o dia do poeta, o CLAM foi fundado como Associação Cultural, cerimônia ocorrida na sala do escritor situada na Academia Amazonense de Letras. Seus fundadores são: Carlos Tiago, Nelson Castro, Rayder Coelho, José Farias, Eylan Lins, Gadi, Pollyanna Furtado, Afonsina Oliveira, Gracinete Felinto, Sheila Nunes, Edivam Rafael, Rafael Marques, Álvaro Smont, Miguel de Souza, Agnaldo Martins, Adenilton Júnior, Michele Pacheco Nunes. As reuniões do CLAM acontecem aos sábados pela manhã no Espaço Cultural Valer com o apoio e incentivo direto do escritor e membro da Academia Amazonense de Letras, Tenório Telles.

Outro poema de Carlos Tiago (Hakiy)


DESTINO E POESIA


Sonhei:
Petrifiquei a ilusão em esperança.
Acreditei:
Vi meus versos se tornarem espadas
E meus sonhos em caminhos.

Busquei:
Vi as verdades escondidas, ao sabê-las
Meu coração, inocente, esqueceu a infância
Perdi-me entre o orgulho e a soberba
E quando percebi que me tornava homem deserto
Confrontei meu eus;
Suportei:
Aprendi a perdoar,
Aprendi a pedir perdão.
Me encontrei.

Não me vinguei quando sentia meus sonhos
Serem chicoteados pelas tristezas da vida;
Nem me tornei avesso ao verso belo quando  via a flor
Do sorriso de uma criança, murchar diante
Ao sol cinza da desumanidade.

Lutei:
Acreditei nos versos em brasa,
Não desisti:
Porque quando não há mais lua
Não há mais auroras.
O tempo construiu em mim
Desertos e castelos.
Me conformei:
Lavei meus pesadelos,
Sufoquei mentiras,
Plantei verdades.

Contudo
A prudência do tempo me fez suportar
A sede do nunca tido
Do sempre almejado.

Carlos Tiago

10 coisas que você nunca deveria tolerar da vida



Muitas pessoas permitem que sua felicidade seja prejudicada, trabalhando em um emprego que odeiam, cercando-se com pessoas negativas ou tendo muito medo de dar um passo para fora de sua zona de conforto. É importante se lembrar que você é responsável pela sua própria felicidade. Aqui estão 10 coisas que você nunca deveria tolerar da vida:

1. Tentar agradar os outros
Quando você constantemente busca a aprovação dos outros, está diminuindo o poder de sua própria opinião. É impossível fazer todo mundo feliz 100% do tempo. Tentar agradar os outros só o conduzirá a um caminho para a infelicidade. Em vez de se preocupar com as opiniões dos outros, concentre-se no que te faz feliz.

2. Negligenciar sua saúde
A verdadeira felicidade interior começa com a maneira como você se trata. Se você não for saudável, não será capaz de desfrutar todas as coisas maravilhosas na vida. Tenha uma dieta balanceada, durma o suficiente, beba muita água e permaneça ativo. Sempre trate sua mente, corpo e alma com respeito.

3. Deixar as pessoas pisarem em você
Ser gentil é uma coisa, mas permitir tornar-se um capacho dos outros mostra uma falta de respeito por si mesmo. Se alguém estiver te usando ou tirando proveito de você, fale. Se não te respeitarem por se defender, deixe-os ir.

4. Permanecer em sua zona de conforto
É fácil ficar preso em sua zona de conforto, porque é onde você se sente seguro. Mas, a fim de aprender, crescer e experimentar coisas novas, você precisa sair da caixa. Tenha coragem suficiente para permitir-se experimentar o mundo.

5. Trabalhar em um emprego que você odeia
Todos nós temos contas a pagar, mas se conformar com um trabalho que você odeia, só porque você tem um salário estável, prejudica a sua felicidade. Mesmo que você ganhe menos dinheiro seguindo suas paixões, você sempre poderá ajustar seu estilo de vida para trabalhar melhor com sua renda. Um trabalho estressante que você odeia pode ter um impacto emocional, físico e espiritual.

6. Deixar o dinheiro governar sua vida
Muitas pessoas deixam o dinheiro ditar toda sua vida. Colocar o dinheiro acima de tudo pode afetar a sua qualidade de vida. Na próxima vez que você estiver estressado com o dinheiro, lembre-se que não pode levá-lo com você. Há muitas outras coisas na vida que são muito mais importantes.

7. Ter que se explicar constantemente
Independentemente de quanto você tente convencê-las, algumas pessoas nunca vão entender ou apoiar seus objetivos ou aspirações. Lembre-se de que você não precisa da validação de outra pessoa para viver sua vida ou ir atrás do que quer.

8. Comunicação interna negativa
Quando essa pequena voz dentro de sua cabeça fala, ela pode te dar confiança ou destruí-la. Seus pensamentos criam sua realidade. Seja gentil consigo mesmo. Aprenda com seus erros, mas não se culpe por eles. Pratique amor próprio e autoaceitação. Pode fazer toda a diferença em termos de sua felicidade.

9. Amigos que não te apoiam
Verdadeiros amigos irão levantar-se, apoiá-lo e estar lá para você quando mais precisar. Se você tem um círculo de amigos que critica suas ideias, zomba de seus sonhos ou ignora suas realizações, é hora de tirá-lo de sua vida. Saiba que você merece estar em torno de pessoas positivas que se preocupam com você e querem ver você ter sucesso.

10. Não estar feliz
Muitas pessoas estão infelizes dia após dia, vivendo uma vida que as coloca para baixo. Lembre-se que você sempre pode mudar suas circunstâncias. Nunca se contente com uma vida que não te faz feliz. Siga seus sonhos, trabalhe duro e viva suas paixões.

Texto publicado originalmente em David Wolfe – tradução e livre adaptação Portal Raízes

Extraído a Fonte: http://www.portalraizes.com/10-coisas-que-voce-nunca-deveria-tolerar-da-vida/


O KAIBALION

Série Resgate:  Crônica publicada no Jornal do Comércio Articulista: Demostenes Lins Data:     06/10/1978  Deste pequeno livro cujo...